Calor em Londres?? Não pode…

Pode. Sábado de manhã saio de casa de havaiana no pé, top de alças e sem casaco (arriscado pensam voces, sim, eu também mas estava um calor que não se podia). Por momentos pensei que devia ter posto protector solar. Havaianas, calor, necessidade de protector solar, tudo isto em Londres, com certeza sinais do apocalipse, arrependam-se pecadores, o fim está proximo!
E, nem de proposito, dirigi-me para a zona de todos os pecados em Londres, Camden. À noite ia a uma festa em que tinhamos que ir disfarçados de super-heroi e o máximo que eu tinha eram umas orelhas de gata emprestadas pela Aida (a minha flatmate, que tem um nome espectacular que me faz sempre lembrar a ópera, mas que aparentemente é muito comum na cultura dela). Ela tinha visto na net uma loja de disfarces em Camden por isso lá fomos nós. Ainda vi uns disfarces giros de Wonder Woman, ou de Flash ou Green Lantern, versão feminina, mas eram carotes, entre 40£ e 60£ e não me estava a apetecer. As orelhas iam ter que dar! Ela comprou uma varinha mágica com uma estrela na ponta, e puff!, temos uma fada!
A seguir fomos dar uma volta pelo Camden Lock Market que estava logo ali ao lado e fiquei muito impressionada! Basicamente é um mercado de rua com montes de bancas de roupa, bijuteria, livros, discos, comida, bebida, you name it. Estávamos com pressa porque eu ainda tinha uma data de coisas para fazer (isto de só passar 2 dias em Londres por semana é uma chatice) mas pensei logo que o próximo fim de semana vai ser dedicado a Camden (quer dizer, o próximo fim de semana vai ser a falar português do nuorte, carago, mas o outro a seguir vou passá-lo perdida no meio das ruas de Camden, for sure).


Entrei numa loja espectacular, Cyberdog, que não sei bem como descrever. Parecia uma discoteca, house e trance aos altos berros. Roupa futurista, punk, com estampados fluorescentes, etc e gadgets para a casa do tipo thinkgeek.com. Mais uma a explorar com tempo, mas ainda tive uns minutos para experimentar um vestidinho preto muito giro que trouxe comigo (há sempre tempo para vestidinhos pretos). Depois entrámos no mercado e ia-me perdendo da Aida umas 50 vezes porque estava lá mais gente do que na promoção dos 50% do Pingo Doce. Bebemos um smoothie muito refrescante com mais frutas do que aquelas que há num país tropical que nos soube pela vida (estava mesmo calor) e a seguir lá fui eu para a minha rua preferida, Oxford Street (não confundir com a minha outra rua preferida, Charing Cross Road).

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s