Vamos a la playa!

Ontem acordei a pensar que ia passear no condado de Kent, mas não. Kent fica na ponta sudeste da Inglaterra, é o condado mais próximo de França e onde fica Dover.
Ia com um colega do escritório de Londres, o Chris. Cheguei à estação de Blackfriars e diz-me ele, olha, então e ir a Brighton? Não?
Parece que estavam lá umas pessoas que tinham 2 bilhetes a mais para Brighton, eram bilhetes de grupo de estudantes e tinham custado 5£ (normalmente são à volta de 20£). Portanto, dia espectacular, talvez um pouco quente de mais para passear no campo, bilhetes ridiculamente baratos para um destino de praia onde eu nunca tinha ido e ele tinha lá o irmão por isso podiamos ir dizer olá. Não pensámos duas vezes, Kent fica para a próxima.
(e então e o pequeno pormenor de os bilhetes serem para estudantes e voces não serem estudantes, perguntam voces? Shiu)

Entrámos no comboio, que parou de seguida na estação de London Bridge, onde entrou meio mundo! Parece que o dia amanhece solarengo, toda a gente vai para a praia. Ficámos muito contentes de ter entrado na estação anterior porque assim fomos sentados durante toda a hora que durou a viagem! A sério, aquilo parecia o metro em plena hora de ponta. 
Eu queria dizer que o termo praia é generoso, dado que eu acho que aquilo é “costa” e não “praia” mas por outro lado, só “praia” não chega para descrever Brighton…
É grande (comprida, tipo 3 ou 4 vezes Carcavelos, no minimo), estava à pinha e seria muito bonita, não fosse o facto de não ter areia, mas sim pedras do tamanho de bolas de golf, daí o termo “praia” não ser o mais apropriado. Por outro lado, tem a Feira Popular também!

Ao longo do “areal” existem campos de voleibol de praia e basket, carrosseis, uma roda gigante e diversões tipicas de feira popular e há um pontão (há dois, para dizer a verdade, um novo e outro velho e decrépito que espera lentamente que os elementos o destruam completamente, mas que eu achei o elemento mais interessante daquele cenário).

No pontão novo havia mais carrosseis, montanhas russas com aspecto muito precário, slot machines, barraquinhas onde se podia acertar em alvos e ganhar peluches, etc etc etc.

A culinária junto ao mar não é muito diferente do resto do país que eu já vi. Continuam os fritos, fish & chips, cachorros, pizzas, very american feeling. Portanto, a meio da tarde fomos, eu, ele, uma caixa de batatas fritas com ketchup e duas coronas, sentar-nos à beira da praia. Estava um dia muito agradável, não estava tanto calor como pensei que fosse estar, estava até um pouco encoberto o que fazia o ar fresco e propício ao passeio.
Depois fomos passear pela cidade em direcção ao pub do irmão dele. Brighton é uma cidade de praia mas ao mesmo tempo nota-se que não vive só para o turismo, o centro fez-me lembrar algumas localidades do Algarve, algumas ruas com transito interdito, algumas lojinhas curiosas, tipicas, que não se encontram em mais lado nenhum, mas também grandes marcas famosas.

Gostei e quero voltar com mais tempo para explorar cada loja de antiguidades que vi. O frozen yougurt não presta, é demasiado doce, não tem aquele gosto ligeiramente amargo típico.

O irmão dele tem um pub no meio da cidade, Brighton Tavern.

Antes de lá irmos, o Chris ligou-lhe numa de ah, então, tudo bem? Ele não sabia que o irmão ia a Brighton (nem nós sabiamos, foi mesmo uma coisa last minute), por isso o Chris passou o tempo todo a falar como se estivesse em Londres e a dizer que qualquer dia ia visitá-lo. Despediu-se com um “see you soon” e 5 minutos depois estávamos nós a entrar no pub.
Não se viam desde Maio e o cumprimento deles foi um fresco aperto de mão (eu não vejo o meu irmão durante um mês e quase lhe salto para cima), mas quando se despediram, abraçaram-se e notei que a despedida foi longa, numa de não se quererem realmente separar um do outro.

(o Chris de camisa branca, sentado ao balcão e o irmão dele, Tony, atrás do bar a tirar a imperial)

 

Perdemos 2 comboios à pala disso, mas eu não me importei muito, achei fofinho. Importei-me, sim, quando cheguei a Londres às 8 da noite, com umas calças ainda para passar a ferro, uma mala para fazer e uma máquina de roupa para pôr a lavar e estender! Mas mesmo assim, ao sair da estação, em Blackfriars, ainda me pus a tirar fotos da ponte (a estação é literalmente na ponte! Achei o máximo).

(a ponte onde fica a estação de Blackfriars, em obras, como dá para ver)

 

Estava uma luz fantastica, aquela em que o sol já se pôs mas ainda há aquela luz alaranjada. No entanto, da próxima vez que for a PT, tenho que trazer o tripé grande, que o meu gorillapod é muito bom, mas tadinho, não dá para tudo.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , . ligação permanente.

Uma resposta a Vamos a la playa!

  1. Pingback: Coleguinhas novos | Bar Esplanada Xana

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s