Foi há 3 meses

Há 3 meses atrás aterrei em terras de sua magestade. Sentia-me entusiasmada com a aventura em que estava a embarcar, mas ainda assim, tranquila. Muita gente me dizia, ena pá, não sei se tinha coragem para fazer o que tu fizeste. Sinceramente, não é preciso ser corajoso por aí além! Afinal de contas, não ia para o outro lado do mundo, nem sequer para outro continente, era só ali ao lado a 2500 km de distância. Coisa pouca. Ia para uma cultura diferente da minha, mas não era a China. Tinha um contrato de trabalho assinado há 2 meses (e nos entretantos tinha já recebido mais não sei quantos contactos de recrutadores pela net) com um salário muito confortável, tinha casa, pelo menos provisoriamente, sabia falar a língua e não era uma cidade completamente estranha para mim. Há quem emigre em condições muito piores!
E também não é dificil cá chegar, no caso pouco provável de não sermos contactados pelo LinkedIn (SAS é a palavra mágica), é só pôr o CV em sites de recrutamento ingleses e os mails e chamadas começam a chover.

A experiência não tem sido muito diferente do que eu estava à espera. Tempo de porcaria, check! Comida de porcaria, check (com algumas agradáveis surpresas)! Ingleses simpáticos e prestáveis mas frios e distantes, check! Mas aqui devo dizer uma coisa, em defesa deles, coitaditos! Os ingleses não são assim tão maus. São tão xenófobos quanto o cidadão português comum. E uso a palavra xenófobo no seu sentido mais lato e não tão perjurativo, ou seja, os ingleses têm as suas vidas como os portugueses têm as suas vidas; têm a sua família, os seus amigos, o seu círculo social, os seus hábitos. Chega um imigrante, que tudo bem, pode não ter amigos e não conhecer ninguém, e os colegas até o podem levar a sair uma vez ou outra, são simpáticos e prestáveis no ambiente profissional mas não passam automaticamente a ser os melhores amigos! Em Londres não se sente tanto isso (mais de metade dos habitantes são estrangeiros ou emigrantes de segundas gerações), os ingleses e os estrangeiros misturam-se muito mais do que em cidades mais pequenas, como Chester. Em Londres toda a gente vai sair com toda a gente e toda a gente trás amigos novos e no fim da noite eu conheço mais 50 pessoas do que conhecia nessa manhã. Em Chester, ninguém sai! Ou saem com os seus amigos de sempre. É normal, eu também preferia sair com as pessoas a que estou habituada que já me conhecem e posso fazer a porcaria que quiser, dizer parvoíces, dizer que quero ir àquele sítio ou fazer uma “mini birra” se não quiser ir ao outro sítio, dizer ai que me doi os pés, ou ai que não quero apanhar chuva, ou ai que estou morta e vou para casa e elas vão-me chamar um nome qualquer fofinho mas estamos à vontade umas com as outras! Um grupo tem uma dinâmica que é perturbada quando é introduzida uma pessoa nova.
Resumindo, eles não são maus de todo. São lá como são, pronto!

Apesar de beber mais que em Lisboa (muito mais, dado que aqui não conduzo, o que era um grande inibidor da ingestão de alcóol) mesmo assim, tento controlar-me porque o alcóol engorda (para além dos outros malefícios óbvios)! Estou a comer, nem melhor nem pior, apenas diferente. Acho que como mais saladas e mais fruta. Também como mais batatas fritas, shame on me. Dado que a comida não é tão saborosa, não como tanto. Para além disso comecei a correr e devo confessar que é viciante! Só custam os primeiro 5 kilometros, depois é sempre a andar (ou a correr). Ando muito mais a pé, claro, não tendo carro, mesmo com os transportes públicos, ainda se anda um pouco até à paragem do autocarro ou do metro e depois ainda se dão umas voltinhas pela cidade e deixo muita sola de sapato pelos 2 km de Oxford Street (e muitas libras também).

Gasto mais dinheiro mas poupo mais dinheiro. O que ganho dá-me para tudo o que é essencial, mais brinquedos e caprichos consumistas, mas saídas, mais viagens a Portugal e ainda me sobra dinheiro para poupar.

De resto, continuo a ser a mesma pessoa que era, só que com mais tempo livre, mais dinheiro e menos bronze.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s