Fiz (uma espécie de) pão

Ando numa de low-carb. Diz que o açucar, o pão, a batata e a massa fazem mal e tal, os malandros, por isso cortei com (quase) isso tudo e os hidratos de carbono vêm essencialmente da fruta e dos vegetais (*). Acho que está a dar resultado (ou então é os cinquenta mil pulos que dou no bodystep e outros tantos agachamentos no bodypump todas as semanas… hmmm… não sei, vou pensar nisso) e isso motiva-me para continuar a cortar pizzas e massas e batatas fritas.

Agora, um grande problema é o pão! Por um lado, o pão aqui é horriiiivel! Esta gente não sabe fazer pão. Em Portugal qualquer supermercado de esquina faz um pão minimamente decente; aqui não, parece tudo aquelas baguetes manhosas, massudas que ficam logo rijas e secas no dia a seguir, sabem?, que parecem congeladas ou qualquer coisa, blhec! Claro que também há o pão de forma tipo panrico, isso não é mau de todo (quer dizer, come-se!), mas aqui há uns dias descobri um pão fresco no M&S (Marks&Spencer) que era quaaaaaase tão bom como o de Portugal! Era uma delicia! Claro que passados poucos dias foi quando tomei a decisão de cortar com o pão (damn!). Mas é o que sinto mais falta, uma fatia de pão com manteiga.

Ora, Deus, na sua infinita misericordia e generosidade, teve pena de mim na minha abstinência e decidiu por bem guiar-me para uma página da net com uma receita de pão sem farinha! Cantemos todos Aleluia ao Senhor. E melhor que tudo, é a coisa mais simples de fazer. Por outro lado, arranjar os ingredientes já é um nadinha mais complicado mas se há alguma cidade onde tudo se arranja (excepto iogurtes líquidos) é Londres!

Então diz que é assim:

IMG_2900

  •  Flax seed (acho que é semente de linhaça…. as coisas que uma pessoa aprende!) ralada (uma chávena; e o que é uma chávena?, perguntam vocês – é isto);
  • Amêndoa ralada (meia chávena);
  • 4 ovos;
  • Fermento (uma colher de chá);
  • Sal (uma colher de chá);
  • um cadinho de água (3 colheres de sopa).

Ligar o forno nos 200 graus. Bater os ovos com a água num recipiente; misturar bem os ingredientes secos noutro recipiente. Vertem-se os ovos batidos para o recipiente dos ingredientes secos. Misturar tudo muito bem. Pôr para uma forma de pão. Forno com ele.

É complicado, não é? Pois não. Deixar cozer uns 20/25 minutos; sacar cá p’ra fora, tirar da forma, por em cima da grelha do forno mais uns 5 minutos e tá feito!

IMG_2904

Saiu baixinho porque a forma era um cadinho grande para a quantidade que eu fiz, mas pá próxima já sei. Também deixei ficar mais 10 minutos em vez de 5 por isso talvez tenha ficado um nadinha cozido demais.

IMG_2907

Mas olhem, é bom! É melhor do que o que estava à espera, sabe (maaaais ou menos) a pão, daquele pão com muitas sementes. E pronto, não tem quase os maléficos e temidos carbs e os que tem é só fibra, muita fibra por isso há-de dar a volta à tripa, é melhor que o bifidus activo que a Fernanda Serrano anuncia na televisão.

Recomendo com manteiga mimosa. Nham nham!

IMG_2906

(*) Estas restrições só estão em vigor em terras de sua magestade, como é ÓBVIO. Quando puser o pézinho nesse cantinho à beira mar plantado é pão, é bolos, é gelados, como se não houvesse amanhã!
Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s