Thames Path 1 (Kemble-Cricklade)

???????????????????????????????Eu gosto de caminhar. E gosto do english countryside. É bonito, verde, calmo, tal como se vê nas séries inglesas. Os ingleses também gostam de caminhar e por este país fora, de norte a sul, há muitos trilhos, bem sinalizados e documentados (inclusivé na internet).

Aqui há tempos, já nem sei bem como, encontrei na net o Thames Path, que é um trilho de 294km desde a fonte do Tamisa até à foz, em Londres (geograficamente são 294km, mas como as secções em Londres têm as versões norte e sul do rio, acaba por ser um pouco mais, porque essas são a dobrar). Bem, não sei se a foz é bem em Londres, mas a verdade é que a partir da barreira do Tamisa (uma espécie de diques retráteis) para lá começa a alargar quase como um delta e deixamos de saber exactamente se é mar ou rio. Oficialmente o trilho vai até à Thames Barrier que é uma cena espectacular que impede que Londres inunde (muito) quando chove como se não houvesse amanhã, coisa que acontece de vez em quando. Antes da Thames Barrier ser construída em 1981, a cidade inundava quase até aqui à minha casa! (se bem que eu, estando no 12o andar, estou mais ou menos segura, no entanto teria que sair do prédio de galochas e oleado, tipo os pescadores, e ia nadar para o trabalho!)

Anyway, o caminho começa em Kemble, no Gloucestershire, e foi para lá que nos dirigimos, eu e o Chris.

kemble2

Depois ainda que tivemos que andar quase 2km da estação até à própria da fonte do rio, que, como devem imaginar, é no meio do campo.

 

eu

E aqui começámos verdadeiramente a primeira secção, que vai até Cricklade, quase 20km (podem vêr o caminho todo no google maps). A fonte do Tamisa é seca (no verão, no inverno é uma piscina) e não se tem bem a certeza se é mesmo mesmo ali que começa, mas é o inicio geralmente aceite.

Todo ele está (quase sempre) bem sinalizado com postes ou setas.

signs (2)

???????????????????????????????

Para além disso, eu comprei um livro!

livro

E lá fomos. A paisagem é espectacular!

view7

 

view8view6view5???????????????????????????????view3view2view (7)view (6)view (5)view (4)view (2)

Encontrámos também muita flora.

flora3 flora4 flora (2) ??????????????????????????????? ???????????????????????????????

E muita fauna, alguns espécimes mais bonitos que outros…

flora2fauna (4)?????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????fauna

O Chris fez amizade com o cavalinho (cavalinho, é como quem diz, que aquilo era uma besta) mas eu achei que o cavalinho estava um bocadinho perto demais. Entretanto tivemos que seguir caminho pelo portão que se vê por trás do Chris e como é que eu hei-de dizer… aquele espaço depois do portão era a área do cavalinho!!! Ou seja, ele e os outros cavalinhos que também lá estavam vieram a seguir-nos enquanto atravessávamos o prado deles (o que é compreensível). Eu achei muito engraçado e eles pareciam muito pacíficos mas ao mesmo tempo estava com um bocadiiiinho de medo… não fosse um deles achar que lhes iamos roubar as maçãs, atravessei o campo mais ou menos depressa e despedimo-nos deles rapidamente! Achei estranho o caminho passar no meio do que parecia basicamente o “quintal” privado dum criador de cavalos, mas as setas não mentem, era mesmo por ali.

Por volta das 2 e tal fomos em busca de alimento que encontrámos na forma dum hamburguer muito bom no Baker’s Arms em Somerford Keynes.

lunch lunch (2)

A caminho do pub, entrámos na vilazinha e fomos espreitando como vivem os seus residentes.

casas (3)casas (2)casas (4)casascarroVive-se muita mal, no campo…

Pelo caminho encontrámos também um fellow hiker (que também se chamava Chris) que nos ajudou um pouco a encontrar o caminho quando estávamos em dúvida.

amigos

No fim chegámos FINALMENTE a Cricklade com uma ou duas bolhazinhas nos pés mas muito satisfeitos por termos feito o passeio. Cricklade é uma cidade bonita e simples com uma igreja católica (Igreja de Santa Maria).

church

De Cricklade apanhámos o autocarro para Swindon (que aquilo é tão campo, tão campo, que nem tem uma estação de comboios!) e de lá de volta a Londres.

O próximo há-de ser ligeiramente mais curto, 17km e tal, de Cricklade até Lechlade, daqui a um ou dois fins de semana.

Esta entrada foi publicada em Uncategorized com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s